Banco de imagens do 5º Encontro

O 5º Encontro da Rede de Estudos Rurais que aconteceu em Belém, de 03 a 06 de junho, reuniu na capital paraense pesquisadores, professores, movimentos sociais para discutir sobre o mundo rural!

Bem, o evento passou e agora a Rede quer a ajuda dos participantes do Encontro para formar um banco de imagens do evento.

Se você participu e registrou os momentos, mande até 4 fotografias, incluindo o nome do autor para o e-mail rederural5@gmail.com, com o assunto “banco de imagens”.

Participe!

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Assista à abertura do Encontro!

Foram 4 dias de intensas discussões sobre o mundo rural e de trocas de conhecimento no 5º Encontro da Rede de Estudos Rurais, realizado em Belém, no Pará.

O encontro terminou, mas as discussões e os apontamentos sobre as problemáticas ligadas ao campo continuam! Vamos relembrar a abertura, assistindo aos vídeos!

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Lançamento do documentário “Bora, Gente!”

Percorrendo regiões do Maranhão e do Pará, o filme visita o Povo Tembé, as Quebradeiras de Coco Babaçu e os Tiradores de Açaí – grupos muito diferentes entre si, mas que compartilham algumas experiências nos desafios e pressões sofridas sobre seus modos de vida e seus territórios. O documentário, que será lançado hoje, 05/06, às 17h30, no Centro de Convenções Benedito Nunes da UFPA, oferece um vislumbre sobre suas histórias de organização e mobilização política, bem como de suas experiências de contato e relação com o Estado, o direito e o mercado. Traz também algo de suas visões sobre conhecimento e ciência, sobretudo a partir das relações construídas com três jovens pesquisadores, mestrandos das universidades e instituições de pesquisa envolvidas na produção do documentário.

Financiado pelo Programa Procultura (MinC/CAPES),o filme foi realizado por meio da colaboração entre diferentes instituições e organizações: Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB), Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (EMBRAPA), Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) e Associação em Áreas de Assentamento no Estado do Maranhão (ASSEMA), articuladas ao projeto “.A Cultura na Construção e Defesa dos Territórios Tradicionais: Legislação e Políticas Publicas para a Proteção dos Conhecimentos Tradicionais numa Sociedade Pluriétnica”. Seu processo de produção e realização envolveu uma equipe diversa, entre pesquisadores, profissionais do audiovisual, integrantes de movimentos sociais, e colaboradores – juntos na utilização da arte e da linguagem audiovisual como instrumento de produção de conhecimentos e comunicação.

Informações: Programa de Pós-graduação em Agriculturas Familiares (PPGAA/UFPA)

(91) 32017913 ou mafds@ufpa.br

FICHA TÉCNICA:
Direção: Andréa Borghi M. Jacinto e Eddie Souza Jr
Imagens e Fotografia: Eddie Souza Jr.
Roteiro: Andréa Borghi M.Jacinto/ Joaquim Shiraishi Neto/André Marques
Edição: André Marques Edição de Áudio e Arte DVD: Leo Cólera

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Outras formas de conceituar o patrimônio cultural: de produtos a processos

Em um momento em que a homogeneização dos produtos consumidos, dos gostos e dos comportamentos alimentares são processos cada vez mais intensos, um movimento contrário está presente. A mesa 3 do 5º Encontro da Rede de Estudos Rurais, ocorrida na noite de segunda-feira, 04/06, propôs-se a debater a valorização de produtos locais e o patrimônio cultural.

Mediada pela prof. Renata Menasche, contou com a explanação de Artur Cristóvão, do Centro de Estudos Transdisciplinares para o Desenvolvimento (CETRAD) da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD/Portugal), de Maria Cecília Londres, do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e de Paulo Nierdele, da Universidade Federal do Paraná.

Os participantes da mesa apresentaram dinâmicas de países europeus, em especial Portugal, em relação à valorização e desenvolvimento de produtos locais, além de levantar provocações no sentido de pensar como estamos entendendo a noção de patrimônio cultural. É preciso pensar, para além dos produtos, em processos, em bens de caráter processual. Afinal, um bem só tem valor “na medida em que aqueles que o produzem quiserem mantê-lo vivo”, disse Maria Cecília Londres.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Desenvolvimento para quê e para quem?

O 5º Encontro da Rede de Estudos Rurais começou neste domingo com o desafio de encontrar caminhos que possam nos levar a soluções para esta e outras questões que envolvem o mundo rural. A afirmativa é da Profa. Dra. Edna Castro, que há décadas realiza pesquisas sobre as sociedades da Amazônia, em todas as suas complexidades e diversidade.

Para a socióloga, que proferiu a conferência de abertura do evento, “precisamos entender quais as lógicas do que chamamos de desenvolvimento e os discursos que são produzidos sobre ele”, para podermos dar conta de suas possibilidades e contingências. Quando falamos de desenvolvimento, falamos de um campo de disputa, onde estão em cena distintos atores, como os camponeses, as populações tradicionais, como quilombolas e indígenas, além das grandes empresas do agronegócio e o Estado.

Ainda segundo Edna Castro, a ideia que temos de desenvolvimento ainda está profundamente ligada à noção de crescimento econômico, e o desafio maior aos pesquisadores que buscam a compreensão dessas questões em busca de transformação das realidades excludentes é perceber e valorizar outras formas de saberes, além do saber científico. Para a pesquisadora, devemos nos lançar na contemporaneidade ao entendimento de realidades a partir da cultura e de outras formas de conhecimento, como o conhecimento tradicional, que garante há milênios a reprodução física e social de populações inteiras no país.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Como achar o Centro de Convenções Benedito Nunes!

O 5º Encontro da Rede de Estudos Rurais já começa amanhã!

O credenciamento e a abertura serão no Centro de Convenções Benedito Nunes, na Universidade Federal do Pará. A entrada é pela Av. Perimetral, que dá acesso ao portão onde se localiza o Ginásio de Esportes. É nessa rua do Ginásio, já dentro da UFPA, que se localiza o Centro de Convenções!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Passeio pelo centro histórico de Belém!

O GGEOTUR – Grupo de Pesquisa de Geografia do Turismo, vinculado a Faculdade de Geografia e Cartografia e ao Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Pará-UFPA, CONVIDA A TODOS PARA PARTICIPAREM DO PROJETO DE EXTENSÃO ROTEIRO GEO-TURÍSTICO do Complexo do Ver-o-peso ao Porto: Percorrendo e revelando paisagens no centro histórico de Belém.

Data: 03 DE JUNHO DE 2012  (Domingo)

Hora: 8h30

Local de Saída= Hall de entrada no Terminal Turístico da Estação das Docas -(Portão da Avenida Boulevard Castilho França), ao Lado do VER-O-PESO.

Preencha a ficha e envie  para roteirosgeoturisticos@gmail.com

INSCRIÇÕES GRATUITAS 

 BLOG = http://geoturisticosroteiros.blogspot.com/

FACEBOOK = http://www.facebook.com/roteirosgeoturisticos

OBSERVAÇÕES E RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES


1. Ir com tenis, bone e roupas leves,

2. O roteiro é a pé e termina por volta das 11h30 da manhã,

3. Haverá uma parada de 05 minutos na barraca de polpa de frutas para aqueles que desejarem comprar água e suco,

4. Recomenda-se que aqueles que desejarem fazer compras na feira, no mercado, ou na área de alimentação, o façam após o termino do roteiro, pois não realizaremos nehuma parada para este fim.

PERCURSO = Praça do Pescador, Feira do Ver-o-Peso, Pedra do Peixe  e Doca do Ver-o-Peso, Mecardo de Peixe , Solar da Beira, Erveiras, Mercado de Carne,  Rua XV de Novembro,  Igreja e Largo das Merces, Boulevard Castilho França, Praça dos Estivadores, Praça Pedro Teixeira, Prédio da CDP, Porto e Escadinha do Porto, Estação das Docas, Forte São Pedro Nolasco.
================================================================


Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário